Programas
Fortalecimento de Organizações da Sociedade Civil

Redes de Territórios
Educativos

A promoção do trabalho em rede e o fomento de ações integradas e articuladas entre diferentes organizações podem ampliar as possibilidades de colaboração, de aprendizado e de ganhos mútuos. Por isso, a proposta do Programa Redes de Territórios Educativos é criar laços de confiança e parceria entre organizações da sociedade civil (OSCs).

O Programa promove assessoria a OSCs na elaboração e implementação de estratégias de educação integral. As instituições são estimuladas a atuar de forma articulada, criando redes de territórios educativos capazes de ampliar a oferta de ações para aumentar as oportunidades de aprendizagem dos estudantes, em especial daqueles socialmente mais vulneráveis.

Há quatro anos, o Programa atua nas redes de São Luís (MA) e Vargem Grande (MT). Em 2018, foram selecionados dez projetos em cada localidade, que receberam investimento total de R$ 500 mil e beneficiaram cerca de 3.500 crianças, adolescentes e jovens. Em Aquiraz (CE) e Cuiabá (MT), o Programa iniciou a articulação com as OSCs e outros agentes locais para criação e implementação das redes.

O Programa oferece ainda as formações: elaboração de projetos, lideranças colaborativas, comunicação, trabalho social com famílias, e prevenção de abuso sexual.

imagens de crianças brincando no gira gira

Números

222
organizações da
sociedade civil
(OSCs)
26
órgãos públicos
participam do
Programa
65.615
crianças e
adolescentes
atendidos

Formação

44 oficinas


255 horas de formação


635 participantes de 165 instituições


Mobilização

19 encontros


61 horas de atividades


439 participantes de 88 instituições


Parceiros

Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS)

Redes
Juventudes

O Programa Redes Juventudes atua com jovens residentes em periferias de grandes centros urbanos, com a proposta de aprofundar questões latentes que dialogam com o campo da identidade e pertencimento e com demandas por oportunidades educacionais, geração de renda e participação política e cidadã.

A partir de um legado de 13 anos (2004 a 2017) de aprendizagem por meio do Programa Jovens Urbanos, o Juventudes em Rede foi estruturado em 2018 com o objetivo de propor ações que valorizem a juventude brasileira e contribuam para a redução do quadro de desigualdade social do país, bastante evidenciado nessa faixa etária. Três pilares sustentam essa intervenção: a localização de tendências e a promoção de agendas prioritárias; o fomento de ações em territórios populares, em consonância com as agendas prioritárias; e a concepção de formas de intervenção inovadoras que contribuam para o aprimoramento de metodologias de trabalho.

A nova proposta considera a necessidade de articular espaços de troca e reflexão conjunta entre as organizações da sociedade civil (OSCs) e organismos territoriais, de forma a constituir novos olhares sobre as questões que envolvem as juventudes brasileiras.

Nesse sentido, o Redes Juventudes se subdivide em duas frentes:

Investimento em iniciativas de atuação com jovens: apoio financeiro e técnico a projetos, parcerias estratégicas em iniciativas inovadoras e fortalecimento institucional de OSCs de base comunitária que tenham como missão o desenvolvimento integral de adolescentes e jovens.

Jornadas formativas para aprimoramento de práticas e composição de redes colaborativas. Nessa frente, destaca-se o Juventudes em Curso, ambiência para troca, formação e fomento à produção voltada às juventudes de baixa renda.

imagens de crinaças dançando frevo

Parceiros

Arte e Cultura na Medida (Ação Educativa)

Juventude Empreendedora e Jovem Aprendiz (Cieds)

Vale do Dendê (Instituto Mídia Étnica)

Rede
Mobiliza Itaú

O objetivo do Programa é criar condições que favoreçam a atuação social dos funcionários, oferecendo oportunidades de participação e incentivando à prática voluntária. Os interessados em realizar ações de voluntariado contam com assessoria da equipe do Itaú Social para viabilizar suas propostas.

São oferecidas oportunidades de atuação em ações estruturadas pelo próprio Itaú Social – como nos casos das atividades de mediação de leitura e de educação financeira. Além disso, os funcionários são incentivados a propor atuações espontaneamente, em diferentes temáticas.

A Rede de Ações Sociais Itaú é uma importante ferramenta de articulação. A plataforma on-line congrega as diversas oportunidades de atuação, além de fóruns de discussão e materiais sobre o tema. É por meio dela que os funcionários divulgam as atividades que realizam e conhecem iniciativas em suas regiões.

Outra estratégia de disseminação é a constituição dos Comitês Mobiliza Itaú. Esses grupos têm atuação junto às suas equipes para propagar as ações disponíveis e estimular a prática voluntária pelo país, mantendo o alinhamento institucional com as causas do Itaú Social.

Pelo segundo ano consecutivo, foi realizada a Semana de Ação Voluntária Global, que incentiva o engajamento em um voluntariado transformador no âmbito da educação, promovendo o desenvolvimento pessoal tanto do voluntário quanto do beneficiário. As atividades aconteceram em 47 cidades do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai e Uruguai.

imagens de uma mulher mostrando um livro para uma criança

NúmerosComitês

40
comitês com 327
membros
340
ações realizadas
9.437
voluntários envolvidos
27
mil beneficiários

NúmerosAção Global

130
ações voluntárias
foram realizadas
69
instituições envolvidas
2.766
voluntárioss
10.438
horas doadas
10.866
beneficiários

Parceiros

Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial

Missão
em Foco

O Programa Missão em Foco promove apoio institucional às organizações da sociedade civil (OSCs), disponibilizando recursos flexíveis e adequados às suas necessidades. O objetivo do Programa é contribuir para o desenvolvimento institucional das organizações, visando à ampliação do seu impacto. São selecionadas instituições que apresentam bons resultados de monitoramento ao participarem das demais linhas de fomento do Itaú Social (Prêmio Itaú-Unicef; Edital Fundos da Infância e da Adolescência; Comunidade, presente!; Fundo Itaú Excelência Social).

Em 2018, foram apoiadas 16 organizações nos estados de Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

imagens da capa do livro Quero colo!

Números

16
organizações
apoiadas
4,9
milhões de reais
investidos
561
horas de assessoria
técnica
9.144
crianças,
adolescentes
e jovens
beneficiados
diretamente
116
mil beneficiários
indiretos,
aproximadamente

Parceiros

Governos municipais, estaduais e federal

Organizações da sociedade civil (OSCs)

Prêmio
Itaú-Unicef

O Prêmio Itaú-Unicef identifica, estimula e dá visibilidade aos projetos realizados por organizações da sociedade civil (OSCs) que contribuam para garantir o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social.

A 13ª edição, realizada em 2018, teve duas categorias: Parceria em Ação, em que são reconhecidas parcerias entre OSCs e escolas públicas; e OSC em Ação, dedicada a iniciativas realizadas exclusivamente pelas OSCs. O Prêmio recebeu mais de 3.600 inscrições e distribuiu R$ 5,9 milhões em premiações, um aporte 47,5% maior que a edição anterior.

A categoria OSC em Ação contemplou quatro projetos premiados. O primeiro colocado recebeu R$ 150 mil, o segundo R$ 140 mil, o terceiro R$ 130 mil e o quarto lugar R$ 120 mil. Na categoria Parceria em Ação, foram duas vencedoras. A primeira colocada recebe R$ 400 mil e o segundo lugar, R$ 360 mil, valores divididos igualmente entre a organização e a escola.

Ao longo do processo, que ocorreu durante todo o ano, foram reconhecidos cem projetos semifinalistas, sendo 60 na categoria OSC em Ação e 40 na categoria Parceria em Ação. Cada OSC semifinalista recebeu o valor de R$ 20 mil. Já as parcerias semifinalistas receberam R$ 40 mil, sendo R$ 20 mil para a OSC e R$ 20 mil para a escola. A partir deste grupo, foram selecionados os 30 projetos finalistas, sendo 20 OSCs, que receberam mais R$ 40 mil cada; e dez parcerias, que foram premiadas com mais R$ 100 mil, sendo R$ 50 mil para a OSC e R$ 50 mil para a escola.

Os seis projetos vencedores nacionais foram anunciados em novembro, em cerimônia realizada no Auditório Ibirapuera, na cidade de São Paulo (SP). São eles:

OSC em Ação:

Projeto

OSC

Cidade/Estado

Essa ciranda é de todos nós: pela defesa do direito à proteção de crianças e adolescentes Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará – CEDECA Fortaleza/CE
Projeto Turma que faz Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge Alto Paraíso de Goiás/GO
Meninas e meninos de ouro Casa do Rio Careiro/AM
Refúgio - Construindo um mundo melhor Refúgio Cambé/PR

Parceria em Ação

Parceria

OSC

Escola

Cidade/Estado

Onda pela paz Instituto de Estudos Socioeconômicos Instituto de Estudos Socioeconômicos Brasília/DF
Cidadania Rimada no Cordel da Educação Conselho de Pais de Campos Sales Escola de Ensino Infantil e Fundamental José Augusto Sobrinho Campos Sales/CE
imagens da capa do livro Quero colo!

NúmerosEdição 2018

3.659
inscrições recebidas
5,9
milhões de reais
em prêmios
aporte
47,7%
maior que a edição
anterior

NúmerosTodas
as edições

mais de 20.700
inscrições
recebidas desde a
primeira edição,
em 1995
417
cidades tiveram
iniciativas
premiadas entre
1995 e 2018
1.883
municípios
participaram desde
a primeira edição

Parceiros

Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec)

Canal Futura

Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas)

União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime)

Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef)

Comunidade,
presente!

O Programa Comunidade, presente! disponibiliza recursos financeiros pontuais para a melhoria da infraestrutura de organizações da sociedade civil (OSCs) por meio do engajamento dos funcionários do Banco Itaú.

Familiarizados com as demandas das regiões em que trabalham, os funcionários indicam projetos nas áreas de educação e saúde pública para serem beneficiados. São apoiadas demandas de aquisição de equipamentos, de materiais permanentes e pequenas reformas, se a organização tiver sede própria.

O Programa está integrado à plataforma de voluntários da Rede de Ações Sociais Itaú e permite que todos os funcionários Itaú participem. Eles também podem orientar uma organização a se inscrever ou atuar como padrinho de uma organização já inscrita.

imagens da capa do livro Quero colo!

Números

73
projetos apoiados
4,7
milhões de reais
investidos
51
mil beneficiários
diretos

Parceiros

Organizações da sociedade civil (OSCs)

IR Cidadão

Edital Fundos da Criança e da Adolescência

O Edital Fundos da Infância e da Adolescência seleciona e apoia ações que contribuam para a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. São selecionadas propostas voltadas a linhas de atuação, tais como: atendimento e acolhimento direto para crianças e adolescentes; elaboração de diagnóstico, monitoramento e avaliação de políticas públicas; capacitação e formação profissional; campanhas educativas; mobilização social e articulação para a defesa dos direitos da criança e do adolescente.

Os Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCAs) de todo país, gestores legais dos Fundos da Infância e da Adolescência, são convidados a inscrever propostas anualmente. Cada CMDCA pode inscrever um projeto fundamentado nos diagnósticos locais, de acordo com as prioridades do município. Os valores disponibilizados para o edital são provenientes da destinação de 1% do imposto de renda devido das empresas do Conglomerado Itaú Unibanco Holding S.A.

imagens da capa do livro Quero colo!

Números

39
projetos apoiados
mais de
11
mil beneficiários
em atendimento direto
434
horas de
capacitação
11
encontros
realizados para
fortalecimento do
Sistema de Garantia
dos Direitos da Criança
e do Adolescente

Destinação do Imposto de Renda

O Itaú Social estimula os funcionários Itaú a realizarem a destinação de até 6% de seu Imposto de Renda aos Fundos da Infância e da Adolescência (FIAs). O valor total destinado pelos funcionários é dobrado pelo banco.

Com base no dispositivo previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), outra frente de atuação sobre a destinação de Imposto de Renda (IR) aos FIAs tem como foco o Conglomerado Itaú Unibanco Holding, com a destinação de 1% de seu IR devido. Esses valores são destinados a projetos selecionados por meio do Edital Fundos da Infância e da Adolescência.

Os recursos, tanto da campanha junto aos funcionários quanto os provenientes da destinação da pessoa jurídica, são enviados aos FIAs e investidos em ações que visam à garantia dos direitos das crianças e adolescentes.

As regras de destinação do IR estão detalhadas na página do Programa.

Números

10,5
milhões de reais
foram arrecadados e
repassados pelo
Programa

Fundo Itaú Excelência Social (FIES)

O Fundo Itaú Excelência Social (FIES) disponibiliza 50% de sua taxa de administração para projetos educacionais desenvolvidos por organizações da sociedade civil (OSCs), selecionados por meio do edital lançado anualmente. Os projetos são escolhidos de acordo com o seu potencial para impactar as comunidades e com a capacidade de gestão das OSCs.

Números

1,9
milhão de reais
investido
12
organizações da
sociedade civil
(OSCs) apoiadas
13
mil beneficiários
diretos